Ilha do Mel: Informações, dicas e roteiros!

Ilha do Mel: Informações, dicas e roteiros!

E chegou o momento de falarmos de um dos nossos lugares preferidos do mundo: A maravilhosa e encantadora Ilha do Mel!

A Ilha faz parte do município de Paranaguá, e é uma área de preservação administrada pelo IAP (Instituto Ambiental do Paraná). Tem aproximadamente 95% de sua área composta por ecossistemas de restinga e Floresta Atlântica, o que a elevou à categoria de Estação Ecológica em 1982. São 25 km de extensão, repleto de verde e natureza exuberante! Dos seus 2.700 hectares, apenas 200 têm permissão de uso.

Não é permitida a entrada de carros e nem veículos de tração animal, ou seja, na ilha você fará tudo caminhando, o que é delicioso e faz com que você entre no clima desse lugar mágico! Ela  é dividida em duas partes: Encantadas e Brasília, e cinco vilarejos: Fortaleza, Nova Brasília ou Brasília, Farol, Praia Grande e Encantadas.

Como chegar?

De carro

Como não é permitido a entrada de carros, para acesso à Ilha do Mel você deverá pegar a barca que sai de Paranaguá ou de Pontal do Sul. Saindo de Curitiba, a melhor opção é ir até Pontal do Sul, e o trajeto Curitiba/Ilha do Mel pode ser feito por dois caminhos:

  • Estrada da Graciosa

Essa opção é mais econômica e demorada, mas é super legal principalmente para turistas. A Estrada da Graciosa foi o único acesso ao litoral paranaense até 1969, e já foi utilizada por indígenas, jesuítas, portugueses, tropeiros, mineiradores e até pelo imperador Dom Pedro II. São 33 km de paralelepípedo com curvas sinuosas, muito verde, pássaros e até cachoeiras. Ela é considerada o maior trecho preservado de Mata Atlântica do Brasil! A viagem de Curitiba até Pontal do Sul (trapiche de embarque para Ilha do Mel) pela Estrada da Graciosa tem 151 km e demora quase 3 horas devido aos trechos sinuosos.

  • Rodovia BR 277

É a opção mais rápida e um pouco mais cara, devido ao valor do pedágio na BR 277, de R$ 19,40. A rodovia é super bem cuidada e o trajeto é de 124 km, com tempo de viagem de quase 02 horas. É a opção mais rápida e prática para quem vem de Curitiba, já conhece a Graciosa e quer chegar logo na ilha.

De ônibus

Indo de ônibus, você consegue comprar passagem da Viação Graciosa a R$ 80,00 ida e volta, em ônibus convencional, com viagem semi-direta (algumas paradas). As saídas são todos os dias, em cinco horários: 7:30 – 10:20 – 14:30 – 17:30 – 20:45.

 

Onde deixo meu carro?

Chegando em Pontal do Sul, você terá que estacionar seu carro em um estacionamento particular. É super seguro! Nós indicamos os seguintes estacionamentos:

Estacionamento Pontal Park

Valor da diária: R$ 30,00

Endereço: Alameda do Café, 567, Pontal do Paraná – PR, 83255-000
Telefone: (41) 99850-1576

Estacionamento da Lúcia

Valor da diária: R$ 30,00

Endereço: Alameda do Café, Pontal do Paraná – PR, 83255-000 (Um pouco mais em frente do Pontal Park, é o último estacionamento antes do trapiche).
Telefone: (41) 9174-1479

Em ambos os estacionamentos, se você chegar no sábado e voltar no domingo é cobrado apenas uma diária, no valor de R$ 30,00. Os dois aceitam cartão de crédito e débito.

 

Como é a travessia?

No trapiche de embarque, você terá duas opções para fazer a travessia: a barca oficial e a travessia particular em voadeiras.

  • Barca – Saindo de Pontal do Sul

A travessia custa R$ 35,00 ida e volta, demora 25/30 minutos, e sai quando encher a barca, ou nos horário pré-definidos:

 

Pontal do Sul /Ilha do Mel

Segunda a Quinta-Feira: A cada 01 hora, das 08h às 17h30

Sexta-Feira: A cada 01 hora, das 08h às 18h00

Sábado: A cada 30 minutos, das 08h às 18h00

Domingo: A cada 30 minutos, das 08h às 17h00

 

Ilha do Mel / Pontal do Sul – Baixa Temporada

Segunda a Sexta-Feira:  A cada 01 hora, das 08h às 17h00

Fim de Semana: A cada 30 minutos, das 08h às 18h00

 

  • Voadeira – Travessia Particular – Saindo de Pontal do Sul

Essa forma é mais rápida, demorando em média 15 minutos, e sai no horário que você combinar com o motorista. O valor que pagamos fora de temporada foi de R$ 40,00 ida e volta, mas em alta temporada o preço pode aumentar. Também há valores diferenciados para grupos maiores.

Trapiche de Brasília

Eu (Amanda), particularmente, enjoo bastante na barca (claro que dependente da condição do mar), mas como é por um curto período de tempo, dá pra aguentar de boa.

A travessia por Paranaguá demora bem mais (2 horas), e também é mais cara (R$ 53,00 ida e volta), mas dizem que o trajeto é mais bonito. Como nunca fizemos, não podemos comparar, mas o trajeto por Pontal é bem bonito também e, se você der sorte, consegue até ver botos-cinza, uma espécie de golfinho pequeno, de 2 metros de comprimento.

Outra coisa incrível da travessia de retorno para Pontal é o pôr-do-sol. Normalmente vamos embora da Ilha na barca das 17h/17h30 e, na maioria das vezes, somos presentados com um pôr-do-sol incrível na barca.

Pôr do Sol incrível! Parece pintura!

 

Onde ficar?

Você pode escolher ficar em Brasília ou Encantadas. A primeira é a que mais gostamos, pois achamos que tem mais clima de Ilha de Mel. Lá tem várias opções de restaurantes e pousadas, e tem vida noturna mais agitada que em Encantadas. É frequentada mais por casais e grupos de amigos.

Já Encantadas é mais pacata, com trilhas mais abertas (esse é um ponto negativo pra gente, e por isso achamos Brasília com mais clima de ilha), e também tem ótima opções de restaurantes e pousadas. Mesmo sendo próxima de Brasília, achamos as praias de Brasília mais legais devido às suas formações.

Nossas indicações de pousadas para Brasília estão em: Onde se hospedar em Nova Brasília na Ilha do Mel?

 

 

O que visitar?

Temos um roteiro detalhando as atrações em: Roteiro de 2, 3 ou 4 dias na Ilha do Mel.

 

Onde comer?

Nossas indicações de restaurantes estão em: Onde comer na Ilha do Mel?

 

Eventos Especiais

A ilha por si só já é uma atração fantástica. Mas, além disso, são promovidas alguns eventos especiais que tem movimentado a Ilha do Mel:

Janeiro: Circuito de Surf

Maio: Corrida Amazing Runs

Julho: Festa da Tainha

Agosto: Festival de Jazz

Outubro: Festival ECO Cultural e Esportivo

 

Dicas Importantes:

  • Chegando de carro próximo ao terminal de embarque, você será abordado por várias pessoas que quase se jogam na frente do seu carro pra fazer você parar. Eles vão querer te convencer a estacionar no estacionamento deles, que normalmente fica mais longe do trapiche, e pelo mesmo valor. Mesmo com as abordagens, continue seu trajeto até os últimos estacionamentos, que costumam ser mais vantajosos.;
  • No terminal de embarque, comprar passagens ida e volta pra Brasília (ou pra Encantadas, caso vocês fiquem lá) e cuidar para que o barco esteja indo pro lugar certo;
  • Leve repelente. Por se tratar de uma área com muito verde, há mosquitinhos, especialmente no entardecer;
  • Leve lanternas para as trilhas de noite. Para se deslocar até os restaurante, você precisará ir pelas trilhas, que não tem iluminação. Vários trechos acabam ficando bem claros devido aos restaurantes e pousadas, mas a lanterna vai ser importante para você se localizar;
  • Não tenha medo de andar nas trilhas, mesmo de noite. A ilha costuma ser super segura, e os moradores são super legais e colaborativos. Nas trilhas há diversas placas que indicam os lugares e, além disso, você pode pedir informação para qualquer pessoa que estiver passando, que eles terão prazer e facilidade em te orientar;
  • No primeiro dia, conhecer mais as atrações das redondezas, tipo Praia de Fora, Praia Grande e Farol pra ir se acostumando com o lugar;
  • Se não quiser levar cadeiras e guarda-sol, há opções de aluguel na Praia de Fora e, às vezes, na Praia do Farol. Há dois restaurantes que atendem na praia (Astral da Ilha e Treze Luas) e você pode usar os equipamentos deles se consumir no local;
  • Não há caixas eletrônicos ou bancos na Ilha do Mel, mas a maioria dos lugares aceita cartão de crédito e débito. De qualquer forma, é interessante levar uma quantia em dinheiro só por garantia;
  • Há um posto de saúde em Brasília e um em Encantadas;
  • Não tenham preguiça de andar. Faz parte da energia da ilha caminhar pelas trilhas e aproveitar a beleza da natureza;
  • Relaxem e façam tudo com bastante calma para aproveitarem a energia do lugar;
  • Sempre que possível, esqueça os celulares e redes sociais. Sei que não é todo mundo que pode, mas ter uma experiência de isolamento digital na ilha é incrível!

 

 

Esperamos que você curtam muito a Ilha do Mel e voltem para nos contar como foi!

Até a próxima,

Gian e Amanda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Siga-nos no Facebook

Subtitle