Relato de nossa primeira experiência em Londres (pós atentado terrorista)

Passamos 26 dias na Europa, em 2015, tendo como nosso primeiro destino, Londres. Ficamos 4 dias lá, mas não conseguimos fazer tudo o queríamos. Acreditamos que seriam necessários mais uns 2 ou 3 dias só para o básico. Londres tem muitas atrações e, também, é uma cidade muito agradável para passeios a pé. Apenas andar por algum bairro ou rua qualquer já nos traz uma sensação de êxtase.

Londres (London no original em inglês, ou Londinium como foi criada em latim) é a capital do Reino Unido e uma das cidades mais importantes do planeta. Não apenas em termos de turismo, mas também em termos comerciais, econômicos, culturais e políticos, Londres pode ser considerada uma das “capitais globais”.

Foi fundada pelos romanos às margens do rio Tâmisa, no ano de 43 d.c., e se tornou uma das principais cidades da província da Britânia na época do império romano. Foi destruída e reconstruída várias vezes, sendo que desde o século X tem uma importância significativa para a Inglaterra.

Nossa viagem aérea foi um pouco conturbada. Saímos do aeroporto de Guarulhos em São Paulo, com destino ao aeroporto de Heatrow em Londres, porém, tínhamos uma conexão em Madrid, que, devido a um atraso em nosso vôo original, acabou tendo um tempo total de apenas 40 minutos para a troca de nave.

Como o Barajas é um dos maiores aeroportos do mundo, e, nossa partida para Londres seria num terminal diferente do de nossa chegada, acabamos perdendo o vôo. Depois de encontrar alguém com quem pudéssemos conversar e de dar muitas explicações (nos aeroportos europeus tudo é muito automatizado e não foi fácil encontrar um ser humano pra contar nossa história, além da dificuldade de explicar exatamente o ocorrido em outra língua), conseguimos ser realocados gratuitamente num vôo que iria para Liverpool com parada na capital inglesa.

Hoje, vemos Londres como uma das cidades mais fascinantes e, como um dos destinos mais legais que conhecemos, mas nossa impressão inicial não foi tão boa assim. Primeiro, porque enquanto estávamos em trânsito pra lá, ficamos sabendo que tinha acabado de acontecer um atentado terrorista em Paris, no teatro Bataclan, deixando quase 200 vítimas e terroristas escondidos pela Europa.

London Eye iluminada com as cores da bandeira da França, em solidariedade ao atentado

O clima era de tristeza e tensão total, pois alguns jornais noticiaram que o terrorista tinha se escondido na capital inglesa, e que existiam outros ataques planejados na sequência. Ficamos chocados, e com bastante receio de ir a qualquer lugar naquele primeiro dia. Até porque, chegando perto do nosso hotel, escutamos muitas sirenes a noite toda, aumentando ainda mais o clima tenso.

Explico: ficamos hospedados no Hotel Days Inn Waterloo, no bairro de Lambeth, que fica bem próximo ao Hospital St. Thomas, um dos mais importantes e movimentados da capital britânica. Imaginávamos que as sirenes eram motivadas por ataques terroristas, mas, na verdade, tratava-se apenas de um dia normal, como pudemos comprovar nos dias seguintes.

Ainda na noite de chegada fomos dar uma volta para conhecer as redondezas e tirar fotos da London Eye com suas luzes noturnas. A Amanda estava um pouco receosa ainda, pelos fatos narrados anteriormente, mas mesmo assim criou coragem e foi minha parceira nesse passeio.

Devido ao atentado, nós não conseguimos visitar o Palácio de Buckingham e ver a troca da guarda, pois a visitação estava suspensa para garantir a segurança dos turistas e dos próprios ingleses. Tudo bem que essa é uma das atrações principais de Londres, mas não podemos reclamar, porque conseguimos aproveitar muito o restante dos dias e das atividades que Londres tinha pra oferecer.  Aliás, foram dias super intensos. Nosso roteiro completo pode ser visto em: Roteiro de 4 dias em Londres.

É difícil falar sobre o que mais gostamos lá. Foram tantas coisas legais e diferentes, que cada uma nos encantou de uma forma. Adoramos andar de metrô, visitar os pubs, as ruas enfeitadas para o Natal, o ritmo da cidade, a classe e a educação dos londrinos, enfim, amamos tudo!!!

Terminando nossos dias em Londres, chegou a hora de partir para Victoria Station e embarcar no ônibus que nos faria cruzar o Canal da Mancha pelo Eurotúnel, em direção à Amsterdam. Achei a travessia pelo Canal da Mancha meio sem graça, mas, por outro lado, as 12 horas dentro do ônibus valeriam muito à pena, pois elas me levaram ao nosso próximo destino, a capital mundial da psicodelia, das bicicletas, dos moinhos de vento e dos canais fluviais: Amsterdam! Nosso roteiro em Amsterdã pode ser visto em: Roteiro de 3 dias em Amsterdã.

Pensar em Londres, sempre dá muita saudade, mas nossos destinos ainda hão de se cruzar um dia, novamente…

Dicas:

 

  • O metrô de Londres é o melhor que conhecemos: limpo, bem ramificado e com muitas linhas e estações. Usem, porque vale muito a pena!
  • Hospedagem em Londres é bem caro. Se não puder ficar nas regiões mais privilegiadas ou próximas aos pontos que deseja visitar, procure um hotel próximo a uma estação de metrô, pois garanto que não terá dificuldades de locomoção;
  • A maior parte dos estabelecimentos londrinos fecha às 23hs, então se programe para sair mais cedo para jantar ou ir em algum pub;
  • Se tiver oportunidade, vá em época de Natal, porque as ruas são decoradas e ficam muito lindas. Além disso, tem “festas” de inauguração da decoração das ruas, com fogos e etc;
  • Na época do Natal também são montadas várias pistas de patinação no gelo. É muito divertido!
  • Londres é uma cidade com muitas atrações para turistas! Mesmo que você goste de ficar mais livre para fazer o que “der na telha”, recomendamos que siga um roteiro mínimo, para se organizar com relação a localização das coisas e pra poder aproveitar melhor as tantas coisas que a cidade tem;
  • Atenção ao atravessar a rua, pois o trânsito tem o sentido inverso devido à famosa “mão inglesa”. Por isso, temos que olhar no sentido contrário ao que estamos acostumados no Brasil (mas é importante olhar sempre para os dois lados, claro, rsrs). De qualquer forma, em várias ruas há o es crito “look left” ou “look right” para lembrar os turistas do sentido certo.
Parada do metrô na estação ao lado do nosso hotel

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Siga-nos no Facebook

Subtitle